Diário d'Inês

domingo, setembro 16, 2012

Cookies

Querido diário,

   Até as bolachas ficam sem coração. Não sentem, pelo menos. Já eu, sinto tudo. E tudo o que sinto agora, era tudo o que eu não queria sentir. Culpa minha. O coração não se parte apenas pelo outros, não se parte apenas por amor. Parte-se de desilusão. E a desilusão é de mim para mim. Acho que ainda é pior.
   Mas a vida não pára para ninguém. O coração não deixa de bater e as coisas não esperam por nós. Muitas vezes, esperamos nós pelas coisas. Umas vezes esperamos bem, outras mal. Passamos é metade da nossa vida à espera de algo. Há coisas que não caem do ar. Há que lutar e ter gosto nisso, para se ter. Mas às vezes... Às vezes não é assim tão simples. Ás vezes, devíamos fazer simples. Falta de vontade e conseguir vencer o cansaço não é fácil. O fácil, é fazer-se as coisas simples. Mas na vida, nem tudo é assim.



Saudações tristes.

Sem comentários:

Enviar um comentário