Diário d'Inês

sexta-feira, junho 03, 2016

Beijos vermelhos

Querido diário,

 Fujo porque os nossos beijos já não têm sabor. O tempo levou o sabor da paixão. Levou os beijos quentes de verão. Os beijos loucos de inverno. Beijos que morreram na nossa primavera. Uma primavera pintada de negro, onde fujo com o vermelho do amor. Fujo com os nossos beijos vermelhos.
Fujo porque é de vermelho que te amo até às entranhas da minha pele, até ao mais ínfimo pormenor do meu corpo. Corro por esta estrada fora sem destino. Sem desejar que nos cruzemos novamente. Fujo de um amor que ficou sem sabor. Fujo do meu amor vermelho. E do teu amor sem cor. Porque os nossos vermelhos beijos, o nosso amor levou. O nosso amor negro. 
Já só existiam os beijos negros. Num beco sem saída, num caminho perdido. Beijos obsessivos. Beijos possuídos. Um beijo ardente que me queimava a mente. Fujo porque não quero mais esses beijos viciantes. Quero encontrar saída do labirinto desses teus beijos dementes. Os teus beijos sem cor. Beijos sem sabor.
Fujo com os beijos vermelhos antes que os perca de vez. Corro e tento encontrar a saída. Fujo com esses beijos que me coloriam a alma. Beijos quentes que me tiravam a calma. Fujo estrada fora para os guardar. Os nossos beijos que nunca irás encontrar. Cansada contínuo a correr à procura de um sítio para os deixar. Porque o que tu tens agora é um beijo negro. Um beijo sem sabor. E esse beijo eu não sei dar.




#beijos #amor #diáriodinês 

Sem comentários:

Enviar um comentário